The First Break Up

Oi meninas

Sem muito tempo pra história de "Qui co cê foi fazer no mato Maria Chiquinha" de porque eu sumi. Tenho outros posts em mente e preciso escrever o máximo que eu conseguir hoje. Acredito que talvez eles expliquem a ausência.

O dia que meus irmão foram embora foi aquele inferno que eu falei no último post. Mas minha decisão sobre meu segundo ano já estava tomada e algumas de vocês já sabiam. Pelo título do post já dá pra imaginar...eu decidi estender com outra família.

Vamos ao caso! Eu tinha decidido ficar aqui e visitar o Brasil antes do meu visto vencer. Decidi isso na quarta. Quinta comecei a olhar passagem pro Brasil. Na sexta host contou da gravidez. Não vou mentir, no primeiro momento eu apavorei. Chorei muito! Três kids under 4! Isso foi antes do Natal. Mas eu gosto DEMAIS da minha host e depois de me acalmar, respirar e conversar com algumas pessoas eu pensei que conseguiria, decidi que não queria deixar minha host na mão. Isso ainda complicava muito minhas datas, porque eu tinha q pensar q seria mais complicado tirrar ferias a qualquer momento com um baby né? Ainda assim, eu estava disposta.

Mas começaram os problemas. O primeiro foi que minha host teve um começo de gravidez complicado e ficou em casa. E todo mundo sabe que gremlins se comem depois da meia-noite viram monstrinhos, assim como kids com a mãe em casa. E daí eu já pensava no tempo que minha host ficaria em casa na licença maternidade, plus a ciumeira q um irmão novo causa...terremoto grau um na escala au pair.

No comecinho de janeiro minha host soltou um comentário que fez o terremoto ir pra grau dois. Au pair só pode ficar sozinha com baby depois de 3 meses. Eis que ela solta "acho isso um absurdo, pq licença maternidade aqui são dois meses e as regras deviam ser de acordo. Mas tá tudo bem, a LCC me falou que você não pode estar sozinha com o baby, mas que pode cuidar dele sozinha. Como a avó mora no basement tudo bem". Meu coração partiu, porque numa hora dessas que você vê o que a pessoa realmente pensa do programa sabe? Ela ia meio q burlar a regra, pq a avo mora no basment, mas nao fica aqui. Teoricamente teria outra pessoa na casa, mas na pratica seria eu e as 3 kids.

No começo de fevereiro veio a constatação que o meu curso aqui em Staten Island não daria certo e que eu precisaria achar outra opção. Quem lê o blog está cansado de saber: eu não vim aqui pra pegar crédito em 5 minutos, eu vim pra estudar.
Eu e minha host procuramos por DIAS cursos em todos os lugares que vocês poderem imaginar. Ela sempre entendeu e respeitou minha vontade de estudar. Aliás, ela já falou que desconfia de au pair que aceita fazer curso de inglês em 5 minutos, ela quer que a menina tenha uma motivação maior pra estar aqui nos EUA.No final achamos um curso de fds e um em dias da semana, q minha host deu um jeito p eu poder ir. A avó ficou com as meninas duas manhãs por semana pra eu ir as aulas.
E até ai tava lindo e eu toda preocupada em ela ter q pagar o transporte, pq seriam 36 doletas a mais por semana. Lá foi a au pair virgem falar com ela...
Eis q ela disse "Nao, tudo bem...e essas horas a gente vê de vc trabalhar no final de semana".
VELHO, fiquei doida! Again, qm acompanha o blog sabe q qnd eu cheguei eu trabalhava menos q as 45h e isso me incomodava demais! Eu prefiro trabalhar as 45h do q ficar achando q to devendo algo.O q ela dizia era que não tinha necessidade de eu trabalhar se eles não precisavam.
Daí quando ela me falou isso eu pensei "jesus, vai me fazer trabalhar de fds só pelas horas!".
Meninas, nao entendam errado! Eu sei q é direito dela e NUNCA reclamei de trabalhar as 45h. Nunca reclamei de schedule. Foi o jeito sabe? Aquela coisa de fazer questao q eu trabalhasse só pelas horas.
E algumas outras coisas q ela falava q dava a impressao q achava q estava me fazendo um favor. Eu sei q ela podia ligar um foda-se e me mandar fazer curso de fds. Mas sendo regra do programa q a au pair tem q estudar e tendo ELA SE OFERECIDO P FAZER ISSO, nao fica jogando na minha cara.
Eu nem cheguei a trabalhar todos os sabados, mas eu fiquei MAGOADA, entende? 
Foi aí que eu decidi q não dava mesmo.

E com isso, as coisinhas pequenas passaram a me incomodar. Como favores que a gente faz e ngm agradece. Atrasos que ngm se dá nem ao trabalho de te avisar que acontecerão. Acho q a partir do momento q eu decidi que não ficaria mais aqui eu passei a ser menos tolerante, porque não tinha mais aquela de "tenho que aguentar, vou ficar aqui mais um ano...".

Minha família é boa. Muito. Meu próximo post é pra falar sobre os absurdos que tenho visto nesse mundo au pair e sei que tô bem longe disso. E hoje escrevendo tudo isso eu até me sinto mal e algumas coisas estão mais leves no meu coraçao. Mas infelizmente são coisas que realmente me chatearam e acho que devo explicar a vcs como eu cheguei a esta decisao.

Quando ela me perguntou eu chorei muito, até pelo nervoso do dia. O q eu disse foi que a questão do estudo era complicada e q com 3 kids seria pior. Ela entendeu, concordou, e disse que realmente não poderia garantir nada em relação ao meu estudo.

Eu ainda demorei mais de uma semana pra assinar as coisas, pra ficar online, pra aceitar que eu iria me mudar. Cheguei a cogitar ficar, mas daí vinha a questão de não ter como estudar.
E honestamente meninas, eu quero ir pra casa. Estou cansada e cheia de saudades. Mas ainda falo inglês igual a Pocahontas e o Tarzan, então eu PRECISO ficar aqui. 
Isso eu acho outra coisa importante de dizer: no segundo ano a gente já é macaca velha sabe? Eu vim aqui, eu terminei meu ano, eu não vou mais me submeter a muita coisa pra ficar aqui, eu volto pra casa sem nem chorar se a coisa complicar sabe?

Enfim, é isso! Meu segundo ano será em outra família. Mas isso é outro post rs

Outro post amanhã!

Beijos









4 comentários:

  1. Olá Inaiê! Nossa, quanta turbulência. Mas acredito que sejam esses momentos que nos façam amadurecer mais, compreender melhor certas coisas, ser mais tolerante e até aprender a se impôr em situações futuras. Força na peruca e vamos que vamos!

    Boa sorte no seu segundo ano, tudo de bom! =D

    ResponderExcluir
  2. Inaiê!
    Você falando da sua hosta deu até um medinho... pensa se a minha engravidar , eu já vou cuidar de 3 kids 1y.o, 4yo. e 6y.o pensa mais um ai... Só Deus na causa...
    O importante é que você seguiu seu coração e acredito que tenha tomado a decisão certa.
    Triste mesmo ver que não passamos de meras "babás" mesmo e eles não encaram isso da mesma maneira...
    Te desejo toda sorte neste novo ano, e que muitas realizações possam vir...
    E o boymagia ta tudo bem???
    Beijos e volte para nos contar da nova HF!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabens pela decicao q foi com certeza certa e sensata! mto mais boa sorte no 2o ano e aproveita a festa no BR, bjo

    ResponderExcluir
  4. Nossa, nunca imaginei que você iria trocar de família hahaha mais ok, mas acho até melhor isso acontecer, porque você tem novas experiências, e o boy já sabe disso? Na verdade, ainda tem boy? rs

    Enfim, volte para nos contar tudoo!! :) e boa sorte!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

Followers

Blog contents © Au pair 2013! 2010. Blogger Theme by NymFont.